25 de abril de 2010

Gatos...! [Diversos]

O gato - Vinicius de Moraes 

Com um lindo salto
Lesto e seguro
O gato passa
Do chão ao muro
Logo mudando
De opinião
Passa de novo
Do muro ao chão
E pega corre
Bem de mansinho
Atrás de um pobre
De um passarinho
Súbito, pára
Como assombrado
Depois dispara
Pula de lado
E quando tudo
Se lhe fatiga
Toma o seu banho
Passando a língua
Pela barriga


"...Diz-se que Deus criou o gato, para que o homem tenha uma miniatura do tigre para acariciar.
De facto, passar os dedos por uma pelagem que ronrona é uma verdadeira alegria, um prazer sensual. 
E poder fazê-lo sem correr o perigo de perder a mão, que alívio! 
A cabeça do gato adapta-se perfeitamente à mão do homem, o seu corpo desliza naturalmente entre os dedos. 
O gato e o homem só podem estar bem juntos."


Mas todos os gatos já não são perfeitos? - Sonia Hirsch

"Dentro adoram, pode ser gaveta, armário, cesta, saco de compras e, principalmete, caixa de papelão; dentro redondo, então, é irresistível, mesmo que seja pirex ou embalagem de sushi;
fora para tomar sol, paquerar passarinho, sentir o vento passar pelo nariz trazendo histórias nos cheiros;
em cima dos guarda-roupas, das prateleiras de louça, da televisão com o rabo no meio da tela, do monitor do micro, do livro ou do jornal que a gente está lendo: domem e fazem charme;
embaixo de cama, poltrona, sofá, colcha, tapete, para dar o bote quando a gente passa;e do lençol, quando a gente quer arrumar a cama;
junto conosco na cozinha em qualquer circunstância;
longe do aspirador, do liquidificador, de qualquer coisa que faça barulho e do veterinário, que também termina em dor;
perto de parapeitos, beirais, janelas e outros lugares que deixam a gente de coração na mão;
de papo pro ar, quando faz calor, patinhas largadas ao léu;
na gente de noite,quando faz frio: por cima e por baixo das cobertas, no meio das pernas, no meio das costas, em cima da barriga, do lado do corpo, ninguém consegue se mexer: humanos cercados por gatos por todos os lados;
tomando banho em grupo, todo mundo lambendo todo mundo, com muita saliva, muito som, as orelhinhas ficam encharcadas;
no chuveiro vendo aquelas milhares de coisinhas brilhantes(1) se mexerem(2) fazendo barulho(3): três coisas que gato ama;
no bidê bebendo água corrente com a língua a mil por hora;
em cima da cristaleira paquerando a mesa do almoço, de barrigunha cheia, mas 'Quem sabe tem uma coisinha ali pra mim?';
mordendo as perninhas traseiras da gata: o gato, quando quer que desocupe o lugar;
correndo a mil pela casa, Tom e Jerry ao vivo e a cores, e ai dos vasos;
comendo com os olhos os pombos que passeiam displicentemente debaixo do nariz deles pelo lado de fora da rede;
caçando passarinhos no oitavo andar, vitória que só um gato muito contemplativo, calmo, concentrado e sortudo como 'Bigode' consegue obter sem despencar lá embaixo;
fascinados por baratas: umas delas dura duas horas e meia para três gatos. O jogo é uma espécie de futebol em que a bola está viva. Termina quando acabam as pernas. Da barata."

"O menor dos felinos é uma obra-prima."
Leonardo da Vinci

"O gato possui beleza sem vaidade, força sem insolência, coragem sem ferocidade, todas as virtudes do homem sem vícios."
Lord Byron 

"A natureza dos gatos parece fundamentar-se no princípio de que nunca é ruim pedir o que se deseja."
Joseph Wood Krutch 


"De todas as criaturas de Deus, somente uma não pode ser castigada.
Essa é o gato. 
Se fosse possível cruzar o homem com o gato, melhoraria o homem, mas pioraria o gato."
Mark Twain 

"Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. 
Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultura. 
É o movimento civilizado de um organismo plenamente ajustado às leis físicas, e que não carece de suplemento de informação. 
Livros e papéis, beneficiam-se com a sua presteza austera. 
Mais do que a coruja, o gato é símbolo e guardião da vida intelectual."
(Perde o gato - crônica de Carlos Drummond de Andrade) 

Como sabem todos os donos de gato, ninguém é dono do gato.

O que tem de realmente único nos gatos é a capacidade de realmente serem eles mesmos