19 de abril de 2010

Vivendo as suas idéias! [Paulo Coelho]

Um guerreiro da luz divide seu mundo com as pessoas que ama e procura estimulá-las a fazer o que gostariam.
Nestes momentos, o adversário aparece com duas tábuas na mão. Numa das tábuas está escrito: “Pense mais em você. Conserve as bênçãos para si mesmo, ou vai terminar perdendo tudo”. Na outra tábua, lê-se: “quem é você para ajudar os outros? Será que não consegue ver os próprios defeitos?”
Um guerreiro sabe que tem defeitos. Mas sabe também que não pode crescer sozinho, e distanciar-se de seus companheiros. Então, mesmo achando que o adversário tem alguma razão, ele esquece as duas tábuas e continua espalhando entusiasmo ao seu redor.
Senta-se com seus companheiros em torno de uma fogueira, todos comentam suas conquistas – e os estranhos que se juntam ao grupo são bem-vindos, porque todos têm orgulho de sua vida e do bom combate.
O guerreiro sabe como é importante dividir sua experiência com os outros; fala com entusiasmo do caminho, conta como resistiu a certo desafio, que solução encontrou para um momento difícil.
Quando narra suas aventuras, reveste suas palavras de paixão e romantismo.
Às vezes ele se permite exagerar um pouco, pois sabe que seus antepassados também exageravam de vez em quando; mas quando age desta maneira, ele jamais confunde orgulho com vaidade, e evita acreditar em seus próprios exageros.
Um guerreiro da luz é confiável. Comete alguns erros, quando exagera um pouco suas histórias, e termina se julgando mais importante do que realmente é.
Mas por ser um guerreiro da luz, está terminantemente proibido de mentir.
Quando se reúne ao redor da fogueira e conversa com seus companheiros, sabe que suas palavras ficam guardadas na memória do Universo, e são testemunhas do que pensa.
O guerreiro reflete: “por que falo tanto, se muitas vezes não sou capaz de fazer tudo que digo?”
Esta é uma reflexão importante.
O coração responde: “se você defende publicamente suas idéias, terá que se esforçar para viver de acordo com elas”.
E porque pensa que é o que fala, que o guerreiro acaba se transformando no que diz ser.
Um guerreiro da luz estuda com muito cuidado a posição que pretende conquistar.
Por mais difícil que seja o seu objetivo, sempre existe uma maneira de superar os obstáculos. Ele verifica os caminhos alternativos, afia sua espada, e procura encher seu coração da perseverança necessária para enfrentar o desafio.
Mas, à medida que avança, o guerreiro se dá conta que existem dificuldades com as quais não contava.
Se ficar esperando o momento ideal, nunca sairá do lugar; porque muita gente vive lhe dizendo que é uma loucura fazer o que pretende.
O guerreiro então usa um pouco de loucura. Porque – na guerra e no amor – não é possível prever tudo.


Paulo Coelho