27 de outubro de 2010

Quer saber como eu sou? [Clarice Lispector]

Quer saber como eu sou para me aceitar? Vou me fazer conhecer melhor por você, disse com ironia.
Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. 
Sou irritável e firo facilmente. 
Também sou muito calmo e perdôo logo. 
Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre.
Sou paciente mas profundamente colérico, como a maioria dos pacientes. 
As pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão. 
Gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo. 
Nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrado?

Clarice Lispector